24 de março de 2009

RE: Caminhemos Juntos

Quero caminhar sempre contigo
tuas ofertas devolvo com a mesma intensidade
ouco, vejo, sinto , amo, amo e amo
te descubro novo a cada dia em mim
descoberta, me desnudo em ti
deito no arrepio da sua pele
nesse caminho somos mil.

26 de janeiro de 2009

E agora?

E agora,
constante presença?
sem pensar penso
cego em claustrofóbicas
idéias de futuros e esperas.
pressinto a sua calma,
cesso pensamento
enxergo: agora é hoje!

cara no sol,
mergulho no mar,
é só não procurar
pra te achar.

23 de novembro de 2008

menina

usa pintura nos olhos
disfarçando as noites mal dormidas
é fraca por ser tão forte
feita de mudanças geográficas
essa fortaleza de vidro
nunca teve medo de quebrar
e desde sempre foi mulher.

20 de novembro de 2008

vertigem

no último andar o Sol brilhava
claros raios arranhando a retina
do alto a vontade era de pular...

10 de novembro de 2008

moralidade?

nao consigo dormir direito, só penso na tal da moralidade, e não paro de me perguntar
:"Seria simplório pensar que o problema moral em relação aos outros consiste em agir como se deveria agir, e o problema moral consigo mesmo é conseguir sentir o que se deveria sentir?"(G.H.)

1 de novembro de 2008

des.co.ber.ta (III)

lá no futuro ficam as coisas não sabidas
essas expectativas do agora perdido
previsto em astrologia sem signos
aqui ansiedade pressiona a carência
nas perspectivas infundadas e lúdicas
que no pique-esconde com a frustação
é a angústia que fica guardando o caixão
de insapiência das coisas lá paradas
sem grandes expectativas e previsões
significando estar carente do presente
que por medo de ser achado angustia.

26 de outubro de 2008

onda

irradia a dormência
escorregando pelos nervos
traz espamos de leveza
em alegres contrações
olhos gelatinosos para coloridas distorções
roça pelos cabelos o pescoço solto
muito prazer estamos em Copa
amigos amantes em óculos escuros
brilham de suor (gotas salgadas d'alma)
estranhos ruídos coçam os ouvidos
extravagantes gengivas na exibida boca
declara independência ao amor próprio