26 de janeiro de 2009

E agora?

E agora,
constante presença?
sem pensar penso
cego em claustrofóbicas
idéias de futuros e esperas.
pressinto a sua calma,
cesso pensamento
enxergo: agora é hoje!

cara no sol,
mergulho no mar,
é só não procurar
pra te achar.